EM EVENTO DA PGFN, SINPROFAZ DEFENDE QUE MEMBRO DA CARREIRA CHEFIE A INSTITUIÇÃO | SINPROFAZ

Notícias

Confira as notícias

4 de dezembro de 2018

EM EVENTO DA PGFN, SINPROFAZ DEFENDE QUE MEMBRO DA CARREIRA CHEFIE A INSTITUIÇÃO


A Diretoria esteve hoje (4) representada em painel do SINPROFAZ realizado na Semana de Gestão, congresso promovido anualmente pelo Departamento de Gestão Corporativa da PGFN. O evento, que ocorre com o apoio do SINPROFAZ em Brasília/DF, é voltado para formação de lideranças no âmbito da Carreira e tem palestras e workshops programados até sexta-feira. Do painel, participaram o presidente Achilles Frias e os diretores Ernane Brito, Roberto Rodrigues e Giuliano Menezes.

A possibilidade de nomeação de um indivíduo estranho à Instituição para o cargo de PGFN pautou as exposições da Diretoria. Segundo Achilles Frias, o Movimento de 2015 foi o que deu força à Carreira e possibilitou a conquista das mais recentes prerrogativas. A situação atual chama os PFNs a demonstrar o mesmo ímpeto do passado. “Se aceitarmos como chefe uma pessoa estranha ao nosso quadro, o que mais aceitaremos? Ou lutamos agora, com dignidade, ou, daqui em diante, consentiremos com tudo o que nos impuserem. É fundamental que aprovemos a entrega de cargos, movimento que se dará até a indicação de um PFN ao cargo de Procurador-Geral da Fazenda Nacional”, convocou o presidente.

Ernane Brito deu destaque à enquete lançada pelo SINPROFAZ. A consulta, que findará na quinta-feira, propõe legitimar a entrega de cargos no âmbito da PGFN: “A enquete é um ato de municiamento e o que vier a acontecer é responsabilidade de todos nós. A Procuradoria da Fazenda Nacional deve ser respeitada. É inaceitável que qualquer pessoa de outra carreira do serviço público federal, estadual ou municipal deseje invadir nossa Casa. Vocês, lideranças e formadores de opinião, devem voltar às suas unidades para disseminarem essa ideia e convocarem os demais Colegas a lutar contra a possibilidade de um ser estranho à Instituição ocupar a gestão dela”.

Para o diretor Roberto Rodrigues, o momento exige dos Colegas a demonstração de união, dignidade e, especialmente, força para lutar em defesa da PGFN. “Nós, orgulhosos de pertencer à Carreira de Procurador da Fazenda Nacional, temos muita responsabilidade neste momento. Se fraquejarmos agora, aceitaremos entregar a Procuradoria da Fazenda Nacional a pessoas que não têm nenhum compromisso com a Instituição e com seus membros. Não fosse a atuação do Sindicato, já teríamos um PGFN alheio à Carreira nomeado. O SINPROFAZ se coloca na vanguarda desse movimento e conclama a todos para impedir esse grave retrocesso em nossa Instituição.”

De acordo com Giuliano Menezes, os direitos conquistados pelos PFNs foram sempre resultado de movimentos de luta, tal qual o que desponta na Carreira atualmente: “Neste momento em que nos encontramos, o SINPROFAZ se coloca novamente como última trincheira de defesa da Instituição. Além da enquete lançada, o Sindicato tem realizado várias reuniões – algumas, por estratégia, não divulgadas. O fato é que, depois de uma gestão tão profícua como foi a do dr. Fabrício Da Soller, não podemos aceitar a nomeação de alguém de fora para a chefia de nossa Carreira. Contamos com a ampla participação dos Colegas para impedir que essa situação se consolide”.


Voltar

Alguns Destaques

Procurador da Fazenda Nacional e Deputado Federal Tadeu Alencar (PSB/PE), fala sobre o Dia Nacional da Advocacia Pública, comemorado em sessão solene em 3 de março, na Câmara dos Deputados. O evento, também marcou o relançamento da PEC 82. Brasília, 3 de março de 2016

Juscelino Ferreira, vice-presidente do SINPROFAZ, fala após sessão solene pelo Dia Nacional da Advocacia Pública, Dia Internacional da Mulher e relançamento da PEC 82. Brasília, 8 de março, no plenário Ulysses Guimarães, Câmara dos Deputados.

Iolanda Guindani, Diretora Secretária do SINPROFAZ, fala após solenidade pelo Dia Nacional da Advocacia Pública, Dia da Mulher e relançamento da PEC 82. Brasília, 8 de março de 2016

Veja também